quinta-feira, agosto 17, 2017

O véu pintado 1943 - Resenha filme

| |

   Já tem um tempinho que estou de olho em Greta Garbo por ela ser tão exótica. Sempre soube que ela é um ícone, mas esses dias eu pensei: Não, hoje eu vou ver um filme dela sem falta.

  Aleatoriamente, o escolhido foi O véu pintado. Conta a história de uma mulher que meio que por estar desesperada para se casar, aceita o pedido de um médico que gosta dela há tempos. Daí ela acha que vai ser divertido pelo fato do cara viajar bastante. A loka pensou que iria postar altas fotos no instagram, não, péra - O ano é 1943.

  Quando eles se mudam para China, com o passar dos dias, a idealização dela de romance, amor, aventura, acabam por se frustrar. Então, ela passa a ter um amante. Seu marido descobre e tudo desmorona. Após isso, ele precisa se mudar para um vilarejo e ela o acompanha e o que se segue é um enredo de perdão e de redenção.

  Quando eu comecei a assistir, pensei: Peraí! Eu já vi essa história antes! E de fato, há um filme mais recente com o mesmo enredo, chamado " O despertar de uma paixão." Muito bom também, ambos baseados no livro de W. Somerset Maugham.



Eu gostei muito de O véu pintado, e é tão bom ver gente talentosa em filmes. Toda vez que vejo películas antigas ainda me surpreendo com as atuações. Mesmo os filmes não sendo tão dinâmicos como os atuais (o que muitas vezes eu até prefiro) a atuação 'segura' tudo impecavelmente. Mesmo com trejeitos meio exagerados da época, é impressionante como (os bons atores ) são naturais. 


 Meu canal no youtube: MUNDO LILO
No insta: @oieusoulilo
Acompanhe no facebook: Mundo lilo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

.