Vicky Cristina Barcelona - Resenha filme

sexta-feira, agosto 14, 2015 Mundo Lilo 0 Comments

Oi gente!

Hoje vou indicar um filme que eu sou assim - maluca por ele! É a forma como é contada que é muito interessante. Os cenários, a luz tremida, o vinho, as tintas, os dilemas internos das personagens, a relações entre o "quadrado" amoroso. ai gente! Sério, vem conferir, esse filme é demais.



              Sinopse : Vicky e Cristina são amigas e passam férias em Barcelona. Vicky está noiva e é sensata nas questões do amor. Cristina é pura emoção e movida a paixão. Durante uma exposição de arte, as duas se encantam pelo pintor Juan Antonio, que as convida mais tarde, durante um jantar, para uma viagem. O que elas não sabiam é que o galante sedutor mantém um relacionamento problemático com sua ex esposa Maria Elena. E as coisas ainda ficam piores porque as duas, cada uma de sua forma, se interessam por ele, dando início a complicadas relações amorosas.


            A minha favorita do filme é a Maria Elena ( Penelope Cruz). Meu Deus! Ela é louca. (Acho que ela é meu alterego hehe socorr ). A Penélope ( Só primeiro nome, adoro fazer a íntima haha) está maravilhosa nesse filme - super intensa, engraçada, colérica. - Não à toa, ganhou o Oscar pelo filme. 

   O filme é sexy, sem ser vulgar. Não vai precisar tirar as crianças da sala. Sim, existe cenas sensuais, como por exemplo a parte em que Maria Elena ( Penélope ) e Cristina ( Scarlett ) se beijam, entre outras, mas é sutil e não apelativo. E o mais importante: Não é algo do tipo; " Deixa eu colocar aqui duas mulheres se beijando pra chamar atenção." Não, realmente faz sentido para a estória. 


                     ( Eu não sei o que eu quero. Eu apenas sei o que não quero.) Sem - or! Até parece uma pessoa na Geração Y falando. 

Cristina é uma pessoa em busca de si mesma. Gosta de ir experimentando, aparentemente com o intuito de descobrir o que quer da vida ( difícil né, miga? muitas opções - vulgo, pressões - nos tempos de hoje). Ela é impulsiva, do tipo " oi querida, prazer, vamos ali, na outra cidade tomar vinho maroto." "opa, partiu." Sua amiga, Vicky, é a sensata (chata) da estória. Ela tem um noivo, é pé no chão, é racional, mas em um momento do filme acredita que pode ser vida loca também.


                      A trilha sonora é muito legal também. Ajuda a entrar no clima. 

      Apesar da complexidade das relações, eu acho muito verdadeira a nuance, a granulações das personagens. A forma como se deixar levar pode ser comicamente trágico, mas ok de vez em quando ter uma história interessante pra contar ( ou esconder ). 

Já viram esse filme? Se não, assistam! E me contem o que acharam, tá?

beijão!

Você pode gostar também

0 comentários: