7 lições de 12 anos de escravidão

quarta-feira, maio 06, 2015 Mundo Lilo 0 Comments

Eu sinceramente gostei muito do filme. Não sei o que é mais lindo: a luz dourada sobre a pele negra, a voz musical da Lupita, a verdade dos atores, a personalidade do Salomon ( Se um dia eu tiver um filho, o nome dele vai ser Salomão haha Adoro). Mas é o tipo de filme que só assistiria uma vez. Tem cenas muito violentas-doloridas, sabe?

E assim, esse homem foi um exemplo de sobriedade, e mesmo quando vendido como escravo por engano, mostrou ser dono de si e de seus valores como nem hoje em dia, a maioria das pessoas conseguem ser. Vamos às lições. ( Desculpem os acentos. Um menino terrível de três anos quebrou meu teclado, mas não podia adiantar essa postagem haha)


Sinopse: Solomon Northup (Chiwetel Ejiofor) é um escravo liberto, que vive em paz ao lado da esposa e filhos. Um dia, após aceitar um trabalho que o leva a outra cidade, ele é sequestrado e acorrentado. Vendido como se fosse um escravo, Solomon precisa superar humilhações físicas e emocionais para sobreviver. Ao longo de doze anos ele passa por dois senhores, Ford (Benedict Cumberbatch) e Edwin Epps (Michael Fassbender), que, cada um à sua maneira, exploram seus serviços.


1.Saiba quem você é, e acredite nisso até o fim: Salomon foi vendido como escravo, mas na verdade ele era músico e livre. Ao dizer isso, as pessoas que desconheciam a origem dele, zombavam e desacreditavam. No dia-a-dia é comum a falta de fé por parte das pessoas. Só você sabe quem é, e quem pode ser. Acredite nisso de coração independentemente da opinião ao redor.

2.Dê o seu melhor, sem esperar nenhum reconhecimento:" Impossível, não sou Cristo". Depende. Se você começar a fazer as coisas vendo cada uma delas como uma oportunidade de evoluir como pessoa, de buscar um equilíbrio interior que independa do aplauso ou da vaia ao redor, você ficará cada dia mais consciente de qual é sua missão na Terra, e cada vez mais preparado para realizá-la.

3. A inveja existe, e pode matar. Cuidado, mesmo. Há pessoas que tentam prejudicar as outras simplesmente por inveja. Boatos, fofocas, e no caso da internet ofensas "diretas". Não dê brechas a falatórios maldosos sobre quem se é. Salomon era talentoso e isso despertava o ódio de um capataz da fazenda. Patsey era escrava e sua senhora morria de ciúmes do marido com ela. A luz incomoda. Vamos incomodar, e iluminar, nunca se esquecendo de continuar e não se abater por pessoas sem nada de bom a oferecer pro mundo (falo mermo).

4. Nunca se entregue ao sofrimento. Momentos difíceis todos passam. Sério. Acredite, a vida não é um instagram (hehehe). Mas não se entregue a situação. Esteja sempre acima dela, procurando uma solução ou dando paz a si. Há coisas que só o tempo resolve, mas mesmo nesses casos, mantenha-se ocupado e altivo.

5. Use o que você é e o que sabe a seu favor.. Tudo o que você é, deve ser usado a seu favor. O filme já era cara de feito-pra-ganhar-oscar, mas mesmo assim o produtor Brad Pitt (conhecem?) aparece numa ponta super indiferente. Acredito que para aumentar a bilheteria. Salomon usou todo seu conhecimento para servir e impressionar. Faça isso também, sem medo de ser tudo o que você é.

6.Mesmo que você seja traído, é preciso acreditar nas pessoas. Salomon foi sequestrado e vendido por pessoas. Tentou fugir e foi dedurado por outra pessoa. Finalmente, conseguiu sua liberdade através de um desconhecido. Fato é que vamos conhecer todo tipo de gente e de intenções. Decepções fazem parte, mas viemos pro mundo pro que der e vier. As pessoas também surpreendem pro bem, não se fecha pro mundo não. Ele tá cheio de gente que faz nossos olhos brilharem.

7. Nunca perca a fé. Pense em cada momento exatamente como isso: momento. Eles passam. O que não pode ser interrompido é sua crença na vida e nos seus sonhos. Tenha fé em Deus ( ou qualquer que seja a sua crença) que tudo na vida existe um propósito, e precisamos ser humildes para aprender a chegar lá.

É isso, gente!

beijão!


Você pode gostar também

0 comentários: